sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Flashforward e V, A Batalha Final

Eu não acompanho toda série que aparece, e costumo ignorar até mesmo séries que fazem sucesso. Mas adoro quando uma série foge do padrão (área policial, judicial, ou médica) e muda a cara do que uma série pode ser. Claro que no âmbito das séries padrões há séries que também fogem do lugar comum, como House M.D., que continua uma de minhas favoritas; e há também as que começaram muito bem e acabaram ruins e me fizeram perder completamente o interesse, caso de Heroes.

Mas estou aqui pra falar de duas séries novas que estrearam este ano, e que tenho gostado bastante: Flashforward e V.


Flashforward é uma série que mistura ação, drama e ficção científica num thriller. A série parte do pressuposto de que em dado dia a população inteira da terra "apaga" por cerca de 2 minutos, e neste tempo todos vêm o que estarão fazendo numa certa hora, de um certo dia 6 meses adiante. Com esta informação uma equipe do FBI passa a investigar a causa do "apagão" baseado em suas visões.

O interessante é que a série trabalha muito bem a dicotomia entre os que querem que seu futuro ocorra, e os que temem que as visões sejam concretizadas. Os personagens são complexos e o espectador se involve em seus dilemas. O clima de se descobrir o que e quem está por trás de tamanho fenômeno é também um dos principais atrativos da série, que por este motivo acabou me lembrando um pouco o que senti assistindo Lost, pra mim uma das melhores séries já feitas.

Definitivamente recomendo!


V, A batalha final, é o remake da série de 1983, que conta o que aconteceria se alienígenas viessem à Terra em missão de "paz". A idéia não é original, mas a nova série é bem feita e, pelo menos pra mim, o assunto é interessante. Os alienígenas aqui usam de suas "boas intenções" pra se infiltrar no mundo político terrestre, abrindo portas pra que possam tomar controle da terra, sem fazer uso de alta tecnologia em uma guerra a la "Guerra dos Mundos" ou tantos outros filmes deste tipo.

A protagonista é uma agente do FBI que descobre que os alienígenas podem não ser tão bonzinhos assim, e passa a fazer parte da resistência humana, um grupo que tenta expor os verdadeiros motivos dos aliens. É Sci-Fi feito para um público maior, já que (pelo menos até agora), a ação é mais mental e política que propriamente um display de armas laser.

Estarei acompanhando pra ver se vai valer a pena, já que estreou há somente 2 semanas.

2 comentários:

Diana Bitten disse...

FF é maravilhoso!!! Eu recomendo tb!

Agora, esse outro eu serei OBRIGADA a checar, né? rsrs

Bjo!

Laura Schwartz disse...

Eu to achando bem bacana até agora. Vamos ver se vai continuar assim.