domingo, 20 de dezembro de 2009

Avatar


Pelo seu custo de 300 milhões de dólares eu esperava um filme grandioso. E é.

Avatar é uma obra prima de efeitos especiais, CGI e cenas de ação numa história cuidadosamente composta por James Cameron, que o escreveu e dirigiu. Num futuro nem tão distante assim de 2154, a humanidade busca recursos no planeta Pandora, abundante em flora e fauna e rico em recursos naturais. Com os recursos terrestres já esgotados os humanos tentam negociar a exploração de Pandora com os nativos, os Na'vi. Para conhece-los melhor e como forma de estreitar relações com eles cientistas criam avatares a partir da fusão de DNA humano e Na'vi que os humanos podem usar enquanto seus verdadeiros corpos ficam em "coma".


Os na'vi foram criados pela captura de movimentos (como já usado com a criação do Gollum, e de Tom Hanks no Expresso Polar) e apesar de serem 100% CGI, os movimentos são perfeitos e pude acreditar realmente neles como personagens, são super vivos. O planeta inteiro, apesar de ser tudo efeito especial, pulsa com vida e o filme soube explorar muito bem o contraste da ação e tecnologia humana com a beleza nativa e fauna e flora totalmente estranha a nós.

O resultado é um filme impressionante, belo mas nunca lento ou entediante, a ação está sempre lá, o que eu esperava, mas tinha receio quanto a história, os atores e as frases clichês mas a história funciona, é o clássico bem contra o mal, explorador e explorado, a união faz a força, etc que já vimos em tantos filmes mas é bem contada, completa, crível e emocionante, mesmo com a presença de certas tiradas e frases de efeito.

Vi num cinema em 3D, com os óculos especiais, e o filme simplesmente salta da tela e os detalhes são fantásticos. Recomendo com certeza e vale uma ida ao cinema com certeza!

2 comentários:

Diana Bitten disse...

Segunda eu vou!!

Só que em cinema de pobre mesmo, sem óculos, 3D e nem porcaria nenhuma... bosta.

Bjos e saudades!

Laura Schwartz disse...

Com certeza é bacana mesmo sem ser 3D.

Beijão e saudades!