sexta-feira, 30 de julho de 2010

As 50 Piores Invenções (Parte 2)

Continuando com a lista das piores invenções que sairam no site da revista Time, vamos ver do 11 ao 20.


11. Honegar (Honey + Vinegar, ou em bom português, mel + vinagre)

Criado em 1959 pelo Dr. DeForest C. Jarvis, o Honegar é exatamente o que o nome diz: partes iguais de mel e vinagre de maçã. Jarvis se guiou pela prática de fazendeiros de Vermont, que ele observou serem muito saudáveis. A fórmula é praticamente intragável mas a ciência por trás dela não é de todo mal: tanto o mel quanto o vinagre contém antioxidantes e ajudam no tratamento de artrite.






12. Balões Dirigíveis a Base de Hidrogênio

Só preciso dizer uma palavra aqui: Hindenburg. A idéia de usar hidrogênio para inflar os dirigíveis se deve ao fato do gás ser mais barato que o hélio e era encontrado mas facilmente. Quando o Hindenburg pegou fogo e caiu em míseros 36 segundos em 1937, a alta flamabilidade do gás foi o fim de seu uso nos balões.



13. Cabelo em Lata


Este infomercial altamente veiculado na TV promete acabar com a calvice ao espirrar um pó que cobre os pelos e dá a impressão de cabelo mais cheio. O problema é que o resultado é praticamente o mesmo de pegar uma tinta em spray qualquer e passar na careca de alguém.

14. DDT

O DDT era supostamente a fórmula mágica contra as doenças transmitidas por insetos como a malária. Foi descoberto em 1873 e passou a ser muito usado em 1939, quando o químico suiço Paul Hermann Muller notou sua eficácia como pesticida durante a Segunda Guerra Mundial, uma descoberta que lhe deu um Prêmio Nobel em 1948. Depois da guerra, o seu uso explodiu: de 1942 a 1972 em torno de 1.35 bilhões de libras de DDT foram usados nos EUA. O que não foi levado em consideração foram as consequências ambientais que todo esse pesticida causaria, de problemas de fertilidade e neurológicos em humanos a acumulação do pesticida na cadeia alimentar, causando envenenamento de pássaros. O uso do pesticida caiu, e em 1972 o DDT foi banido nos EUA.

15. Auto Tune

Tecnologia capaz de fazer maus cantores parecerem bons e péssimos cantores, robôs. Nem precisa de mais explicação.










16. Vermelho N. 2

Um corante muito utilizado na década de 70, até que um estudo feito por cientistas soviéticos relatava que o vermelho n. 2 causava câncer. Se foi equívoco, não se conseguiu provar ainda mas é fato que os M&M vermelhos sumiram do pacote por uma década completa.



17. Ford Pinto

Este modelo de 1971 é o pior carro de todos os tempos. Isso se deve ao fato do Ford Pinto ter uma certa tendência a explodir (literalmente) quando alguém bate em sua traseira.





18. Jaqueta Paraquedas



Dá pra ver essa de longe. Desenhado em 1912 pelo alemão Franz Reichelt, a jaqueta paraquedas teve sua estréia repercurtida pelo mundo afora quando o próprio Reichelt usou uma para pular da Torre Eiffel. O paraquedas não abriu e Reichelt morreu.

19. Betamax

Betamax não era necessariamente um mal produto mas foi uma lição de marketing. A Sony correu para patentear e lançar seu formato de vídeo como o novo formato do mercado em 1975, só que o VHS gravava o dobro de tempo e essa vantagem fez o VHS ganhar a corrida e o Betamax ficou no esquecimento.




20. Jaula para Bebês

Nos idos dos anos 30 babás londrinas não estavam encontrando espaço nos apartamentos para os pequeninos e assim surgiu a jaula para bebês, uma gaiola de ferro, patenteada em 1922 nos EUA, que era pregada pelo lado de fora da janela, onde o bebê ficava fora do caminho e com vista para a cidade. Credo!

4 comentários:

Débora Lauton disse...

Nossa, são realmente horríveis...
Credo, cruz...

beijos,
Dé...

Laura Schwartz disse...

A jaula para bebês foi terrível!

Diana Bitten disse...

To adorando seu "novo quadro" no blog, mas essa jaula de bebês foi bizarro demaaaaais! Choquei. Eu sou estranha, mas tem gente muito pior, não é?

Cristine Martin disse...

Jaula para bebês não dá, né? Estou adorando a lista, cada inutilidade...