segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Busca-se energia


Este comecinho de ano (e finzinho de 2009) foram de doença pra mim. No dia 30 de Dezembro acordei com uma infecção básica na garganta que me deixou sem voz do dia primeiro ao dia 3 de Janeiro e tossindo de lá pra cá. Hoje finalmente me sinto curada (teoricamente) mas admito que não tenho vontade de fazer nada. Desde o dia 30 não fui correr ou fazer step, e hoje só consegui correr metade da distância; a casa precisa de um trato; os gatos querem que eu brinque com eles e só penso na cama.

Alguém tem a solução para a equação "(finzinho de doença x preguiça) + dias sem malhar = desânimo"? Acho que preciso ter uma conversinha comigo mesma no espelho, e claro, aproveitar a onda de preparação pra Força Aérea do Luis e me empolgar (e hoje realmente, estávamos lá às 7 da manhã na pista atlética), mas credo, como é difícil! Por que é sempre mais fácil ficar na cama e ler um livro?

Se eu fosse fazer auto-análise da situação, tirando eu estar me recuperando de uma gripe braba (quem falou comigo pelo skype ou ventrilo sabe em que estado eu estive), eu diria que o grande contribuinte é este limbo momentâneo em que estou. Começamos o ano sabendo que tudo vai mudar, finalmente temos a chance de começar algo pra nós dois, sair dessa vida estilo apê de universitário durango e juntar uma grana, comprar coisas novas, começar uma família, enfim, fazer planos, e claro, sem esquecer da aventura rumo ao desconhecido. E estamos super empolgados e rindo à toa com a perspectiva.

Mas Luis só viaja em Abril, e são dois meses de treinamento, mais 2 meses de escola técnica, e até lá não saberemos onde vamos morar, fica essa interrogação pairando no ar. Não sei como ocupar minha cabeça, estudo? Bordo? Malho? Fico com vontade de fazer tudo e não consigo me organizar. Por isso meu anúncio, Busca-se Energia. Como fazer aquela anotação mental de que vem tudo de dentro? Bom, achei que escrevendo eu posso ler e saber que meu ânimo, vontade, persistência e disciplina estão todos aqui dentro, então é isso. Botei pra fora e bola pra frente!


2 comentários:

Diana Bitten disse...

É cara, vc está certa em alguns pontos:

a) vc estava péssima esses dias, semimorta mesmo.

b) as vezes dá vontade de ligar na tomada para ver se reabastecemos, pois falta energia mesmo, até para as coisas mais básicas, imagine as que demandam mais esforço!

Mas não desanime!

Laura Schwartz disse...

É isso mesmo que estou sentindo, vontade de ligar na tomada!

Mas eu estou pegando nos trancos aos poucos, e aí é voltar pra rotina pré-doença, que estava indo super bem.