terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Coisinhas


Muitas vezes eu tenho coisas que gostaria de blogar mas que não renderiam um post exclusivo, por isso estou criando um post pras coisinhas que quero dividir. Daqui pra frente sempre deixarei juntar umas coisinhas e depois escrever junto aqui.

- Este fim de semana que passou o primo do Luis que mora na Flórida esteve por aqui visitando com a esposa e tivemos um almoço na casa da avó do Luis pra reunir a família. Essa avó do Luis é viúva, e a tia do Luis que mora com ela é uma das minhas pessoas favoritas da família dele, a Carmen. Ela é PhD em física, é astronoma, deu aulas em Harvard e é simplesmente um gênio. Ao mesmo tempo, ela é uma das pessoas mais simples, simpáticas e pé no chão que conheço. De qualquer forma, ela comprou um quebra-cabeças num conferência que é a lua, e é redondo. O quebra-cabeças é pequeno (umas 30 peças só) mas por ser redondo as peças são irregulares e rola um certo desafio pra montar. Pronto, fomos nós fazer uma competição de quem montava o bicho mais rápido. No fim, a Erin (esposa do primo do Luis) montou em 5 minutos, eu montei em 11, a irmã do Luis (Janai) em 15, o Pablo (primo do Luis) em 20 e o Luis em 30 minutos (xingando até porque uma peça tinha caído e só apareceu lá pelos 15 minutos e ele disse que era crucial pra "decifrar" o quebra-cabeças). Foi divertido pacas.

- Estão rolando as Olimpídas de Inverno e se antes eu só parava pra ver a Patinação Artística esses dias andei curtindo de verdade as competições de Short Track Speed Skating e Curling. Estou me divertindo entendendo regras, acompanhando progressos, etc. Me empolguei. E claro, estou grudada na patinação também.

- Já tinha dito que Luis estava oficialmente na Força Aérea, mas agora temos a data que ele vai pro treinamento e seu trabalho quando ele for pra escola técnica. Ele sai dia 20 de abril e sua posição será de Airspace Propulsion Aprentice, ou seja, ele irá trabalhar com a manutenção das turbinas dos jatos de guerra. Não era uma das escolhas principais dele (que eram na área de equipamento biomédico e laboratório) mas era o que tinha disponível, do contrário poderia levar outro ano antes que as posições que ele tinha interesse inicialmente estivessem disponíveis.


7 comentários:

Diana Bitten disse...

Eu tenho esse problema, na hora que acontece algo eu quero muito escrever, seja minha frustração, raiva, ou alegria.

POrém ai passa o momento e eu fico desanimada ou achando que não valia tanto a pena... e perco ótimas oportunidades!

Vc perdeu no quebra-cabeça para alguém??? rsrsr Nnca imaginaria isso, depois daquele mosntruoso que vc montou! Lembra?

Laura Schwartz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laura Schwartz disse...

Pois é, por isso agora venho e digito curtinho o que queria falar, e mando guardar, quando tem vários eu faço o post. Boa idéia! =p

Claro que lembro do quebra-cabeças, ele está na parede do refeitório da fazenda!

E acho que perdi porque ela montou logo depois de mim e eu não misturei muito as peças, e ela tinha dado umas olhadas qundo os outros estavam fazendo, eu não olhei hora nenhuma. Mas mesmo assim, ela também adora quebra-cabeças e faz muitos. Então perdi mesmo! rsrsrsrsrs

Tô louca pra comprar meu próximo.

Belita disse...

Ah que legal! Minha mãe montou dois enormes quando estava grávida. Milhões de peças... só de ver dá preguiça, hahaha.

Adorei a ideia dos mini-posts. O vício de blogar faz isso com a gente. Tudo dá um bom post, ou a grande parte das coisas que você vê dá vontade de blogar, mas aí acaba passando a oportunidade. Eu anoto na agenda as ideias de posts e daí já tenho uma puta lista, muitas vezes acabo sem nem amadurecer o assunto... normal.

Quanto ao posto do teu marido, desejo muito sucesso e, apesar de não ser o que ele estava almejando, tudo é conhecimento, experiência e a gente nunca sabe quando aquilo que não era o desejado vai abrir novas oportunidades, né?

Bjos!

(Esse comment é quase uma tese de tão grande, hahaha...)

Laura Schwartz disse...

Ah Belita, legal isso da sua mãe, eu montei um de 3000 peças há alguns anos, esse que disse pra Diana que está na fazenda da minha família.

Essa de anotar na agenda eu tb faço e aí me esqueço e acabo nunca postando, mas percebi que se não fizer isso acabo só falando de filmes, livros e mangás e quase nada muito pessoal.

Luis está feliz sim com o trabalho, o salário é o mesmo pra qualquer trabalho e ele não liga pra trabalho mais manual. E como ele espera ficar muitos anos na Força Aérea ele não está muito preocupado com empregos civis depois.

Beijo!

Diana Bitten disse...

Pô, eu não anoto nada, por isso que me ferro, né?

Belita disse...

@Diana - Sim! Hehehehe... brincadeira. Eu anoto sempre no mesmo canto e vou marcando o que já falei... as vezes vira uma bagunça, mas paciência, né?