quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

A Mulher do Viajante do Tempo: O Filme


Finalmente chegou em DVD este filme que perdi no cinema pois estava na fazenda. Eu sou completamente apaixonada pelo livro, que para mim é um dos mais lindos que já li, com uma das histórias mais românticas.

A Mulher do Viajante do Tempo conta a vida de Henry DeTamble (Eric Bana) que involuntariamente viaja no tempo, se deslocando ora pra o passado, ora para o futuro, e até mesmo no presente mesmo, sem saber quando e onde as viagens ocorrerão. Em uma dessas viagens, já na meia idade, ele conhece Claire Abshire (Rachel McAdams), uma garotinha de 6 anos que em seu presente é sua esposa. Assim começa seu romance, que é mostrado pela vida dos dois no presente dos personagens e nas viagens de Henry pra infância de Claire.

A crítica foi um pouco cruel com o filme, então obviamente não esperava um filme muito bom, porque é muito raro um filme chegar aos pés de sua contraparte literária. Mas eu gostei. É uma versão extremamente reduzida e simplificada e algumas cenas até parecem perder o significado se considerarmos o filme sozinho, acho que estão lá pra agradar aos fãs. No todo o filme captura um pouco do livro, várias partes me fizeram lembrar da cena completa do livro, e até chorei como fiz com o livro (mais de uma vez).

A sensação é de o que filme pode ser mais aproveitado por quem já conhece a história, e isso pode explicar a baixa bilheteria, e também pelas críticas à química entre Eric Bana e Rachel McAdams, o que é uma pena, pois talvez muita gente decida não ler o livro baseado no sucesso do filme, e estaria perdendo uma história de amor única. Qualquer um que tenha gostado que seja um tiquinho só do filme deveria ler o livro, pois é realmente maravilhoso.

2 comentários:

Diana Bitten disse...

Cara... acredite. UM DIA EU LEIOOOOOOOOOOOO!

E estou ansiosa por ele... mas esse eu compro! Pois não vi nenhum ebook até agora decente!

Olha, eu acho esse ator meio feio, sabe? E imaginava o Henry (é esse o nome né?) TOTALMENTE diferente.

Bjokas!

Laura Schwartz disse...

Mas o Henry não era pra ser BONITO.