terça-feira, 30 de março de 2010

Brothers


Brothers é um drama em que Sam Cahill (Tobey Maguire) é um soldado que vai em missão para o Afeganistão e acaba desaparecido quando seu helicóptero cai. Sua esposa Grace (Natalie Portman), recebe a notícia de que seu marido morreu e tenta se recuperar da perda de seu marido com suas filhas, e acaba se aproximando do irmão de Sam, Tommy, um rapaz problema que acabou de sair da prisão (vivido por Jake Gyllenhaal).

Grace e Tommy ficam próximos e se ajudam a superar a morte de Sam, e sentimentos afloram entre eles, mas então Sam é encontrado vivo, tendo passado muitos meses como prisioneiro de guerra. A tortura sofrida por Sam é tamanha que ele não é mais o mesmo, e seu relacionamento com sua família se torna frágil.

O filme não é nada do que eu esperava. Eu sabia do que se tratava pelo trailer, e como Tobey (que foi indicado ao Oscar de Ator), Jake e Natalie tiveram suas atuações elogiadas pela crítica resolvi ver o filme. Pelo trailer parecia uma história a la Pearl Harbor, uma história de amor entre os que tem que superar uma perda tão abrupta, e a volta do soldado falecido abre portas para um impasse amoroso, no caso desde filme, levando Sam ao extremo ciúme. Mas o filme é muito mais sutil que isso, não existe aqui a história de amor, não existe o sentimento de traição, senão na cabeça de Sam, e em seu retorno o filme se foca nos problemas psicológicos que deve sofrer um soldado que após muitos meses de tortura tenta voltar a rotina de uma família feliz, e que não o entende.

Nisso o filme é interessante, mas senti que o trailer engana um pouco, e o filme é muito mais psicológico que um thriller, e também bem mais parado. Realmente, Tobey Maguire está excelente no papel de Sam Cahill (e nota-se o tanto que emagreceu para o papel) mas minha impressão final é de um filme incompleto. Em minha opinião, poderia ter sido melhor aproveitado.

2 comentários:

Diana Bitten disse...

Poxa, eu adorei a sinopse! Será que eu teria as mesmas impressões que vc do filme? Agora fiquei curiosa!

Laura Schwartz disse...

Assista e aí nós trocamos figurinha. Eu achei bom, mas meio chatinho.